segunda-feira, 18 de maio de 2015

a actualidade do dia-a-dia, numa visão pessoal do jornalista...!

Bom dia, já leu o Expresso Curto Bom dia, este é o seu Expresso Curto
Ricardo Costa
Hoje por Ricardo Costa
Diretor
 
18 de Maio de 2015
 
O campeonato ganha-se em meses, a festa estraga-se em minutos 


Não é só no futebol que tudo muda num instante, numa festa também. Bastaram uns desacatos e umas garrafas pelo ar no Marquês de Pombal, para que os festejos do 34º campeonato nacional de futebol ganho pelo Benfica acabassem em carga policial e novos desacatos, com toda a gente, equipa incluída, a rumar mais cedo a casa.
Os incidentes marcaram mesmo a festa do bi-campeonato, como se vê bem neste vídeo da SIC Notícias. O que aconteceu resume-se bem no título que os repórteres Ricardo Marques e Nuno Botelho escolheram para o seu trabalho no Expresso Online: Celebração e violência. Dois mundos à volta da estátua. O mundo da violência impediu mesmo que os festejos continuassem noite fora, com a rotunda a esvaziar-se e a confusão a prosseguir na Av. Fontes Pereira de Melo até a polícia controlar a situação.
Ainda há muito por esclarecer sobre como tudo se precipitou, quantos feridos e detidos houve, mas isso são contas para irmos fazendo ao longo do dia. Para já, o mais importante foi mesmo o Benfica ser campeão pela 34ª vez. E logo em duas épocas seguidas, coisa que não se verificava há 31 anos.

Ontem o jogo nem correu muito bem a Jorge Jesus, com um arranque fabuloso no D. Afonso Henriques, mas com bolas ao poste, à trave, ao lado e muito nervosismo. Depois o Guimarães acertou o passo e o empate teimou em resistir até ao fim. Mas, entretanto, a 370 km de distância, no Restelo, a defesa do Porto distraiu-se, e o Belenenses conquistou um empate suado. Resultado: Benfica campeão: obrigado, Caeiro, volta sempre, como titula a nossa crónica do jogo.

Se o Benfica ganhou o campeonato, o Expresso Online esteve sempre ao ataque no campeonato dos títulos: Golinho, colinho, limpinho e outros diminutivos para o campeão merece a leitura de benfiquistas e adversários, bem como Se é benfiquista, ria com isto. Se não é, ria na mesma, que é melhor do que chorar.

No meio de tantos trabalhos, o meu voto vai para O intelectual, o milionário, o Gainsbourg, o operário e outras 4 aparições de Jesus, onde o Pedro Candeias, o João Santos Duarte e o João Roberto, onde o Pedro Candeias, o João Santos Duarte e o João Roberto reproduzem oito frases da época, devidamente enquadradas, e explicam como é que Jorge Jesus é como Paula Rego: um criador.


OUTRAS NOTÍCIAS
Hoje, ser do Benfica e ter estado acordado até tarde não vai servir de desculpa para faltar aos exames nacionais do 4º ano, que arrancam esta manhã e prosseguem quarta-feira. Amanhã e quinta são os exames do 6º ano.

Caso não saiba, Portugal é mesmo o único país da União Europeia com exames no 4º ano. O tema levanta várias questões, que o Expressoabordou neste trabalho da Isabel Leiria e da Joana Pereira Bastos este sábado e que colocou a Nuno Crato nesta entrevista: “Queremos que os alunos passem, mas sabendo”. Vale a pena ler.

Numa manhã em que os jornais dedicam as primeiras páginas à vitória do Benfica, o Correio da Manhã conta que o juiz Carlos Alexandre pediu à PJ para “apanhar” 500 imóveis do grupo Rioforte, de Ricardo Salgado e da família Espírito Santo. A operação terá como objetivo assegurar condições para pagar futuras indemnizações.

Sobre a TAP, destaque para o Público, que conta que o governo está a avaliar se a proposta da Azul, liderada por David Neeleman, cumpre as regras de Bruxelas por o empresário não ser europeu. O Diário Económico adianta que a primeira decisão do governo sobre o processo á já no conselho de ministros de dia 28.

Do Iraque chega a informação de que o Daesh (Estado Islâmico) tomou a cidade de Ramadi. As informações ainda são pouco seguras, mas nada animadoras, com execuções em série.

No futebol, convém não esquecer que, ontem, dois treinadores portugueses foram campeões: André Vilas Boas na Rússia, com o Zenit, e Paulo Sousa na Suíça, com o habitual Basileia.

Para fãs incondicionais – onde me incluo com gosto -, adeptos distraídos e espectadores em geral, ontem acabou-se Mad Men. Isso mesmo, a genial série de Mathew Wienner chegou ao fim nos EUA. A Vulture disponibilizou onlineas excelentes cenas finais, bem como este decisivo diálogo entre Don Draper e Peggy Olsen. Espreite ou espere que a série chegue cá.


FRASES
“Temos de compreender tudo, mesmo que seja para depois o combatermos”. Jaime Nogueira Pinto, eem entrevista ao Público, sobre o seu mais recente livro O islão e o Ocidente

“Aceito, como princípio, que quem participa ativamente na vida pública está sujeito, e deve sujeitar-se, ao maior escrutínio mesmo quando estejam em causa insinuações infundadas”. Comunicado de Marco António Costa sobre um inquérito que o Ministério Publico abriu na sequência de uma participação de um ex-dirigente do PSD Porto

“Jorge Jesus é fundamental para o Benfica e o Benfica é fundamental para Jorge Jesus". Marcelo Rebelo de Sousa, obrigado a deixar o seu comentário político na TVI para hoje à noite. Ontem quase só deu para falar do Benfica


O QUE EU ANDO A LER
Tive a sorte de co-apresentar o livro na quinta-feira, mas agora faço-o para uma audiência mais vasta. A Década dos psicopatas, do Daniel Oliveira,escolhe muitos dos melhores textos que o colunista publicou nos últimos dez anos no Expresso, no Expresso Online e no Expresso Diário. O livro, editado pela Tinta da China, não é uma soma de artigos por ordem cronológica, longe disso. Faz uma criteriosa escolha por áreas e com títulos nada meigos, mas muito certeiros, coisas em que o autor se notabilizou no Expresso e no Eixo do Mal. Arranca com “Românticos e avençados, a crise na era dos liberais” e segue até “A marcha dos pinguins, costumes, civilização e mundo”.

São 350 páginas com o melhor que o Daniel escreveu nestes dez anos e que comprovam porque é um dos colunistas mais originais e sólidos na nossa praça. Por falar nisso, logo às 18h, tem um novo artigo do Daniel Oiveira no Expresso Diário. É só usar o código que está na capa da Revista.

A essa hora vai poder ler os melhores artigos de opinião, a explicação do dia e as notícias em que já estamos a trabalhar. Até lá pode ir espreitando o Expresso Online. Amanhã, bem cedo, cá estará mais um Expresso Curto, servido pelo Bernardo Ferrão, que tudo fará para não escrever nada sobre futebol e o seu F.C. Porto, que anda a precisar de descanso.