sábado, 25 de julho de 2015

informações [educação]... arqueologia [dia aberto] e vida académica [museu]... no boletim do cirep...!

Boletim Informativo n.º 108 – 24/07/2015

Informações Gerais

Dia Aberto na Jazida Arqueológica Paleolítica de Vale Boi
No dia 25 de julho, entre as 10h00 e as 16h00, o Centro Interdisciplinar de Arqueologia e Evolução do Comportamento Humano (ICArEHB) da Universidade do Algarve vai organizar mais um Dia Aberto na Jazida Arqueológica Paleolítica de Vale Boi.

O sítio arqueológico, localizado perto da EN125, entre Lagos e Vila do Bispo, estará aberto ao público, oferecendo, assim, a oportunidade de ver em pormenor o trabalho de escavação arqueológica, observar e manusear os artefactos exumados com mais de 30 mil anos e colocar, na primeira pessoa, todas as perguntas aos arqueólogos e alunos que se encontram a trabalhar no local.

O sítio arqueológico foi descoberto em 1998 como resultado dos trabalhos de prospeção nos vales fluviais da Costa Vicentina. Os trabalhos arqueológicos tiveram início no ano de 2000 e têm-se pautado pela intervenção em três áreas distintas da jazida, que revelaram uma longa sequência cronológica, iniciada há mais de 30 mil anos com os mais antigos elementos da nossa espécie em Portugal.

Para além de inúmeros artefactos de caça e de atividades diárias, foram também exumados milhares de ossos de animais caçados, incluindo veado, auroque, cavalo, javali e coelho que terão servido para a alimentação desses caçadores-recoletores, bem como leão, lobo, raposa e lince, provavelmente caçados devido às suas peles. O marisqueiro fazia também parte da vida diária dessas primeiras comunidades humanas no Algarve. De realçar ainda, no sítio arqueológico de Vale Boi, a presença de elementos de arte móvel, característica do período paleolítico na Península Ibérica.


Galeria Académica
Já conhece a Galeria Académica do Museu da Ciência da Universidade de Coimbra? A guitarra que pertenceu a Artur Paredes, pai de Carlos Paredes, faz parte do Núcleo da Canção de Coimbra daquela galeria.

Os escritores Ruben A. e Miguel Torga viveram ambos em Repúblicas. Qual deles terá vivido na República Estrela do Norte?

O primeiro núcleo museológico dedicado à vida académica na Universidade de Coimbra foi criado em 1951. Hoje em dia encontra-se no Colégio de S. Jerónimo, integrando testemunhos históricos ligados à vida académica, à Universidade e à cidade de Coimbra, entre os quais se destaca o Núcleo da Canção de Coimbra com instrumentos, discos, gravações, partituras, o Núcleo dos Troféus Desportivos da Associação Académica de Coimbra e o Núcleo Camoniano, entre outros.

Nos dias 29 de julho e 26 de agosto, sempre às 16h30m, descubra ou revisite este espaço especial.



nota: estas informações são uma transcrição directa do boletim, logo respeitam o ao... infelizmente...!