segunda-feira, 7 de setembro de 2015

a bota na educação...?

Alunos procuram cada vez mais explicações fora da escola

Matemática é a disciplina em que os estudantes mais precisam de apoio extra.

Alunos procuram cada vez mais explicações fora da escola

Os alunos portugueses recorrem cada vez mais explicações fora da escola. A conclusão é de um estudo da plataforma Zaask segundo o qual há mais 554% de pedidos de aulas e explicações até agora em 2015, comparativamente ao mesmo período de 2014.
A procura pelas explicações de Matemática ocupa, como era de esperar, o primeiríssimo lugar, com 48,9%, ou seja, praticamente metade do total de pedidos.
A seguir mas a larga distância surge o Inglês, com 16%, Português, com 12%, Físico-Química, com 7%, e Informática, igualmente com 7%.
Luís Martins, CEO da Zaask (plataforma ‘online' de contratação de serviços locais), explica que "a categoria de explicações, cursos online e offline, apoio à aprendizagem de novas línguas, etc. tem cada vez mais procura ‘online' em Portugal". E acrescenta: "As pessoas precisam de ajuda para separar o trigo do joio e identificar quem verdadeiramente as pode ajudar, onde e quando precisam".
Através da plataforma Zaask, cerca de cinco mil profissionais oferecem explicações e aulas. Só em 2014, ofereceu um retorno de um milhão de euros aos profissionais registados nesta área. Para 2015, a expectativa é que este número seja ultrapassado devido ao forte crescimento deste segmento.
O mesmo estudo permite concluir que os meses com maior número de pedidos, até ao momento, são Janeiro, Fevereiro e Março, tradicionalmente épocas de exames e de estudo intensivo.
Para já, um terço dos pedidos efectuados para este início de ano lectivo têm a ver com explicações duas vezes por semana, durante um período de três meses ou mais. Já 25,8% dos pedidos referem-se a explicações duas vezes por semana, com uma duração de um a três meses. Com menos frequência mas, ainda assim, com uma percentagem significativa (18,3%), os interessados requerem explicações uma vez por semana por três ou mais meses.
Outros dados do estudo afirmam que 70% dos clientes optam por deslocar-se até aos profissionais e que apenas 30% solicitam que os explicadores se dirijam até às suas casas.
Quanto às explicações intensivas, a Zaask refere as línguas e a preparação para exames como os principais focos deste tipo de serviço.
O estudo baseia-se na contratação ‘online' de profissionais especializados na área da educação.

no diário económico em linha...