sexta-feira, 11 de setembro de 2015

a previsível normalidade 'crática' na educação...?


"Quase dois mil professores que vão substituir colegas doentes, grávidas ou destacados noutros serviços vão chegar às escolas já depois do arranque do ano letivo, que ocorre entre 15 e 21 de setembro. O Ministério da Educação e Ciência (MEC) só esta quinta-feira autorizou as escolas a solicitar na plataforma informática estes docentes. "Finalmente. No meu agrupamento, preciso de sete professores, mas não os vamos ter nos primeiros dias de aulas. Para algumas escolas, vai ser dramático", disse ao CM Filinto Lima, diretor do agrupamento Dr. Costa Matos (Gaia). No ano passado, foram necessários 1700 docentes substitutos no início do ano. O problema é maior para as 303 escolas/agrupamentos que têm de recorrer à Bolsa de Contratação de Escola (BCE). O MEC garante que dia 16 serão colocados os docentes substitutos através da Reserva de Recrutamento 2, mas dificilmente haverá docentes do quadro disponíveis. "Em agrupamentos que têm de recorrer à BCE, passar pela Reserva atrasa o processo, e depois ainda temos de contactar os professores e esperar que aceitem", disse Filinto Lima."

no cm em linha...