quinta-feira, 15 de outubro de 2015

dos paradoxos científicos...?...lido no feedly...!


Um excelente texto sobre a "ditadura da bibliometria" e de como o negócio da publicação não serve a ciência e enviesa a sua produção e divulgação, "A ciência em acesso aberto: deixem os cientistas mostraro que fazem", do Professor João Costa.

"O circuito de publicação de um artigo científico é simples de explicar. O cientista, sem ser pago para esse efeito, produz o conteúdo que submete a uma publicação. Outros cientistas, sem serem pagos, avaliam o conteúdo submetido. Um outro cientista é o responsável editorial pela publicação, geralmente sem ser pago. Fazem todo este trabalho gratuitamente pelo prestígio e por amor à área. No final, uma editora comercial publica. Toda a comunidade científica que participou ativamente no processo de geração de conteúdos, validação de conteúdos e organização da publicação poderia, em princípio, finalmente ter acesso à publicação. Pois não é isso que acontece.
Após todo o trabalho gratuito, se um cientista quiser ler um artigo científico tem de pagar. Em alternativa, a biblioteca da sua instituição tem de pagar valores que são tudo menos baixos. Atualmente, estima-se que o valor global das assinaturas pagas na Europa pelas bibliotecas às editoras de revistas científicas ronde os 7000 milhões de euros por ano. Este valor poderia dar emprego a muitos cientistas ou pagar equipamento para investigação. É evidente que isto não faz sentido.

E, no entanto, toda a comunidade científica joga este jogo e alimenta-o."