quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

informações [educação]... no boletim do cirep...!

Boletim Informativo n.º 3 — 11/01/2016


Informações Gerais

 
Parecer e Relatório Técnico: Avaliação das Aprendizagens dos Alunos no Ensino Básico
 
No decorrer da 123.ª Sessão Plenária do CNE, foi aprovado o Parecer sobre Avaliação das Aprendizagens e Realização de Provas Finais no Ensino Básico, a partir do qual foi elaborado um Relatório Técnico centrado na Avaliação das Aprendizagens dos Alunos no Ensino Básico. Os documentos encontram-se disponíveis para consulta na página eletrónica do Conselho Nacional de Educação.
 
1.ª Conferência IAVE: Avaliar para aprender - Contributos para uma cultura de avaliação
 
Nas sociedades modernas, a avaliação desempenha um papel fundamental na procura do conhecimento e da melhoria dos sistemas sociais e económicos, em domínios tão diversos como os transportes, o comércio, a indústria ou a saúde. A avaliação é principalmente uma «ferramenta» que fornece informação, suportada em evidência devidamente validada, a todos os atores, sendo especialmente relevante para aqueles que têm responsabilidade na tomada de decisão.
 
Na educação, a avaliação assume contornos particulares, uma vez que está em jogo a formação e a qualificação das gerações futuras, que são dimensões-chave no desenvolvimento sustentado e na criação de riqueza dos países. Neste sentido, a avaliação externa e independente, orientada por princípios de equidade e de justiça, é particularmente relevante uma vez que assegura o conhecimento do sistema e introduz mecanismos de regulação que podem promover a qualidade das aprendizagens.
 
Enquanto indivíduos, enquanto alunos e professores, é igualmente importante olhar para a avaliação de forma isenta e desapaixonada, como algo que nos acompanha ao longo da vida e que deve ser vista tanto com seriedade como com naturalidade.
 
Com a realização desta conferência o Instituto de Avaliação Educativa (IAVE) pretende promover um debate alargado e informado sobre a avaliação educativa e afirmar a necessidade do estabelecimento de uma verdadeira cultura de avaliação, desafiando especialistas a darem o seu contributo.
 
A conferência terá lugar no dia 29 de janeiro de 2016, no Auditório do Centro Científico e Cultural de Macau, em Lisboa. A participação é gratuita, mas a inscrição é obrigatória.
 
 
A alimentação coletiva tem um papel importante na saúde das populações, particularmente a escolar. Esta formação visa o conhecimento de uma ferramenta de trabalho que almeja ser abrangente na interligação entre a teoria e a prática de uma alimentação saudável em contexto escolar.
 
Os objetivos desta formação são: compreender a metodologia para a determinação das capitações de géneros alimentícios; referenciar as particularidades da lista de capitações de géneros alimentícios; aplicar as capitações de géneros alimentícios em contexto escolar.
 
Destinado a todos os profissionais interessados na área, a formação, organizada pela Associação Portuguesa dos Nutricionistas, realiza-se no Porto, no próximo dia 15 de janeiro.