sexta-feira, 11 de março de 2016

a actualidade do dia-a-dia, numa visão pessoal do jornalista [1]...!

Bom dia. Marcelo vai a África depois do 25 de Abril
 
Moçambique está na rota das visitas presidenciais, seguindo-se ao Vaticano e Espanha. Seguro lança livro e passar a andar por aí. Cerco a Lula aperta-se no Brasil. Por Leonídio Paulo Ferreira
 
Sexta-feira, 11 de MARÇO | 08:48
  DN
 

1. Presidente vai a África depois de ver Papa e visitar Espanha
 
Agradecer ao presidente Filipe Nyusi a presença na tomada de posse, promover o apoio dos países lusófonos à candidatura de António Guterres a secretário-geral da ONU, incentivar a cooperação económica bilateral ou até dar um sinal a Brasil e Angola de que Portugal conta com todos os parceiros da CPLP, a verdade é que não faltam razões a Marcelo Rebelo de Sousa para a viagem oficial a Moçambique anunciada para depois das celebrações do 25 de Abril. Há ainda mais um motivo para a visita, este de caráter mais pessoal, pois o pai do presidente, Baltazar Rebelo de Sousa, foi governador-geral da então colónia portuguesa entre 1968 e 1970. Mas se estes primeiros dias do presidente, incluindo o anúncio de que o Vaticano e Espanha serão, já na próxima semana, os dois primeiros destinos de Marcelo, têm sido marcados pelo aplauso quase geral, há também quem preveja que esta euforia marcelista não durará para sempre.
 
2. Draghi continua a fazer mais pela Europa do que os políticos
 
Ao pôr a taxa diretora a zero, o presidente do Banco Central Europeu conta dar de vez um empurrão ao crédito, logo às empresas, logo à economia europeia. Mas a partir de Frankfurt, Mario Draghi não pode fazer tudo, e cabe aos primeiros-ministros e presidentes que costumam frequentar as cimeiras em Bruxelas darem conta do recado, afinal foi para isso que foram eleitos. E se o uso da chamada bazuca pelo eurocrata italiano merece aplausos, os banqueiros da Zona Euro estão preocupados com estes últimos tiros do BCE, receando até que juros zero tenham pouco efeito na retoma e acabem por tornar o crédito mais caro!
 
3. Lisboa feliz com Frankfurt. mas convém não exagerar
 
Quem conta e muito com que o novo pacote de estímulos do BCE funcione é o governo português. É que, assim, as tais medidas alternativas que Mário Centeno terá guardadas para eventuais dificuldades orçamentais não teriam de ser tão duras e do ponto de vista político o primeiro-ministro António Costa estaria mais confortável em explicá-las a PCP e Bloco de Esquerda, suportes do executivo socialista. Mas há que contar também com a pressão de Bruxelas, que teme que Lisboa relaxe à sombra das medidas de Mario Draghi. Pode ser excesso de desconfiança, mas estes podem ser mesmo os últimos tiros do italiano e é preciso que o resto dos atores, não só políticos, mas também bancos e empresas façam a sua parte.
 
4. Seguro vai limitar-se a andar por aí ou voltará mesmo?
 
Adaptou a tese de mestrado sobre a reforma do parlamento e lançou um livro. Foi uma forma inteligente de António José Seguro voltar à esfera pública sem ter de assumir um regresso à política. E no auditório da Universidade Autónoma de Lisboa, escolhida por Seguro lá ter sido aluno e agora professor, marcaram presença muitos socialistas, com Ferro Rodrigues, presidente da Assembleia da República, em destaque. Também assistiu ao lançamento do livro o antigo presidente Ramalho Eanes. E se o ex-secretário-geral socialista, afastado da liderança por António Costa há 18 meses, evitou falar sobre ambições, já Viriato Soromenho-Marques, professor universitário que apresentou a obra de Seguro, deixou claro serem estes tempos em que ninguém se pode dar ao luxo de dizer que se dispensa de uma participação ativa na vida política. O académico, também colunista do DN, na realidade sugere a resposta ao intitular uma crónica "O Regresso". Mas para que alguém como Seguro aceite um desafio, é preciso quem o desafie. Pode o PS dar-se ao luxo de continuar sem a contribuição (ativa) do seu ex-líder?
 
5. Lula cada vez mais cercado, cada vez mais revoltado
 
Acusado de lavagem de dinheiro à margem do caso da Lava-Jato (outro escândalo, que tem minado a popularidade de Dilma Roussef), Lula da Silva grita inocência e os apoiantes prometem sair em defesa do homem que foi duas vezes presidente do Brasil e ajudou a eleger também por duas vezes Dilma, a sua delfim. Agora é o Ministério Público que pede a prisão preventiva do ex-presidente, fazendo subir o tom da polémica que está a dividir os brasileiros ao meio. Domingo, São Paulo será palco de uma manifestação a pedir a destituição de Dilma. Sinal de que ainda existe bom senso no gigante lusófono, os movimentos ligados ao Partido dos Trabalhadores desistiram da contramanifestação agendada também para esse dia na maior cidade brasileira em defesa de Lula e Dilma. Não se duvide de que muitos milhões de brasileiros veem Lula como alvo de perseguição política, para evitar que em 2018 tentasse um regresso à presidência.
 
Também é de assinalar
 
Com a quase certa nomeação de Donald Trump como candidato republicano à Casa Branca (ontem recebeu mais um apoio sério), já há quem ficcione como seria se ele ganhasse e - pior! - discursasse na tomada de posse. "Um cenário de pesadelo", como titula esta peça de "ficção política" do Huffington Post.
 
Um enorme prédio em cima da água: com 120 mil toneladas e 16 pisos, o Harmony of the Seas é o maior navio de cruzeiros alguma vez construído. Fez esta quinta-feira a sua primeira viagem marítima, um teste de três dias realizado quando faltam dois meses para ser entregue aos proprietários, a empresa americana Royal Caribbean International. O The Guardian mostra-lhe este "monstro marinho".
Aquele que será o único eclipse total do Sol deste ano já ocorreu há dois dias e só foi visível no Pacífico, mas agora a NASA revelou imagens do fenómeno vistas de um ângulo único: a 1,5 milhões de quilómetros da Terra. Na montagem de fotos da sonda DSCOVR é possível ver o trajeto da sombra da Lua sobre o nosso planeta. A CBS mostra-lhe tudo.
Ainda nos reinos da ciência e na fotografia, igualmente espetacular é o vídeo interativo com visão de 360º que a BBC fez da maior máquina do mundo, o LHC - Large Hadron Collider, o acelerador de partículas do CERN que descobriu o famoso bosão de Higgs. Experimente!
 

Hoje ainda acontece
 
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai ao Porto numa visita que passará pelo problemático bairro do Cerco, com um passeio a pé. Pedro Santana Lopes toma posse para novo mandato como provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. Estará lá também o primeiro-ministro, António Costa. Em Londres, o presidente da comissão de inquérito sobre a Coreia do Norte, Michael Kirby, dá uma conferência ao lado do dissidente norte-coreano Kim Hyeong-Soo. Uma iniciativa que se reveste de maior importância numa altura em que aumentam a tensão naquela região asiática e a ameaça nuclear. Tem início a ModaLisboa, que vai já na sua 46.ª edição e tem "Kiss" como lema. No Pátio da Galé, Praça do Município até domingo, dia 13. E há jackpot de 41 milhões de euros no Euromilhões. Será desta que a sorte lhe sorri?!
 
Com Ricardo Simões Ferreira