segunda-feira, 21 de março de 2016

a actualidade do dia-a-dia, numa visão pessoal do jornalista [1]...!

Bom dia. Diz o calendário que chegou a primavera
E Obama chegou a Cuba. E hoje chega um iPhone mais barato. E Lula resiste. E há estranhas enguias na Baixa. Por Mónica Bello
Segunda-feira, 21 de MARÇO | 08:50
DN

1. O nosso homem em Havana
O título é emprestado do livro de Graham Greene e nos dias que correm apetece voltar a ler a história do inglês que vendia aspiradores na capital cubana e se fez espião para conseguir pagar as contas ao fim do mês. Ou rever o filme Havana, de Sidney Pollack, um romance improvável no Natal de 1958, a duas semanas da entrada triunfal de Fidel Castro na capital cubana. Barack Obama chegou ontem à tarde a Havana para a primeira visita oficial de um presidente norte-americano à ilha em quase 90 anos. Pouco depois e apesar da chuva e do mau tempo, já passeava com a família pelas ruas de Havana Velha. Na agenda destas 48 horas cubanas está o encontro com Raúl Castro e, para além do reforço das trocas comerciais, a questão dos direitos humanos. O embargo continua sem fim à vista, mas Robert Sherman, embaixador dos EUA em Portugal não tem dúvidas: "Cuba será sem dúvida um grande legado do presidente Obama." Talvez o primeiro dia da primavera possa ser um bom sinal. E as primeiras imagens de Obama em Cuba estão aqui.
2. Empresários preparam manifesto
Em defesa do equilíbrio nacional no sistema bancário, o empresário Alexandre Patrício Gouveia prepara um documento que deverá reunir 50 empresários e economistas, incluindo João Salgueiro, ex-banqueiro e antigo presidente da Associação Portuguesa de Bancos. Foi Marques Mendes quem revelou ontem, na SIC, a preparação do documento sobre um assunto que tem agitado a política portuguesa nos últimos dias e que tem provocado reações da direita à esquerda. Mas nas perguntas que Pedro Passos Coelho fez no sábado ao primeiro-ministro há uma palavra a mais, escreve hoje André Macedo em editorial e esse é O erro de Passos
3. Marina à frente, mas Lula resiste
No meio dos destroços da política brasileira, ainda atordoada com o depoimento forçado de Lula da Silva na Polícia Federal, a sua nomeação e consequente suspensão como ministro da Casa Civil de Dilma Rousseff e a divulgação de escutas telefónicas do ex-presidente pelo juiz da Lava-Jato, Marina Silva emerge na frente das sondagens para as presidenciais de 2018. A ecologista ganha nos quatro cenários propostos pelo centro de pesquisas Datafolha, mas Lula, ainda assim, fica em segundo em três deles.
4. O eixo franco-alemão em livro de Sapin e Schäuble
No dia em que entrou em vigor a troca de migrantes entre a União Europeia e a Turquia, os ministros das Finanças de França e Alemanha foram entrevistados num programa da televisão francesa para falar do livro que assinam juntos e que irão lançar no final do mês. A crise dos refugiados foi um dos temas principais. Ou melhor, o reforço das fronteiras externas europeias. Sobre este assunto, vale a pena ler o ponto de vista de Wolfgang Münchau na coluna de opinião que hoje assina no DN: A EU está a vender a alma no acordo com a Turquia.
5. Professores sem vaga
As 100 vagas de quadro abertas pelo Ministério da Educação no passado dia 15 significam que mais de 9 mil professores com mais de uma década de serviço - entre estes mais de 300 ensinam há mais de 20 anos - terão de esperar pelo menos até ao próximo ano para ver a sua situação estabilizada. O ministério da Educação, entretanto, já admitiu rever as regras. Não se percebe. Tantos anos, tantos concursos, tantas reclamações, tantas mudanças, sempre os mesmos problemas.
6. Apple anuncia tudo mais pequeno e mais barato
A notícia começou a circular em dezembro do ano passado: a Apple estava a planear lançar um iPhone mais pequeno no início de 2016. E mais barato. O anúncio vai ser feito hoje, em Cupertino, na Califórnia. Quem sabe destas coisas, avança que o novo telemóvel se vai chamar iPhone SE (de Special Edition), com um cérebro muito parecido com o do iPhone 6s, mas no corpo de um iPhone 5/5s. Mais pequeno deverá ser também o novo iPad Pro - com 9,7 polegadas, numa estratégia que pode levar à paragem de produção dos iPad Mini e iPad Air. Para ficar a saber tudo em primeira mão, basta ligar-se ao DN pelas 17:00 horas de hoje. Vamos contar minuto a minuto todas as novidades anunciadas em Cupertino.
7. Depois dos pastéis, agora são as enguias
É fácil reconhecer estas lojas: brasões a imitar antigo, decorações a imitar antigo, e datas recuadas em local bem visível, dando a ilusão de que se trata de uma loja com décadas de existência. Na casa de pastéis de bacalhau na Rua Augusta, em Lisboa, os placards com a data foram retirados recentemente, depois de a empresa saber há um ano que eram ilegais. Mas na loja que abriu nesta terça-feira na esquina da Rua da Prata com a Rua da Conceição, de conservas de enguias, novos placards ilegais foram afixados na cantaria de pedra do edifício.
Também é notícia
Uma doença tão rara que nem tem um nome comum. O mais curto é uma sigla: XLPDR - do inglês X-linked reticulate pigmentary disorder. Tão rara, segundo a CNN, que existem apenas nove casos diagnosticados no mundo. Os doentes têm hipersensibilidade à luz (ficam cegos facilmente), são incapazes de transpirar (pelo que podem sobreaquecer e morrer) e ainda desenvolvem problemas respiratórios. Um deles, Alex Gentile, um rapaz italiano de 8 anos é agora o centro de uma reportagem para ver AQUI.
Terapia Optogenética. Trata-se de uma tecnologia nova que, grosso modo, combina tratamentos genéticos e oculares de forma, esperam os cientistas, conseguir devolver alguma capacidade de visão a pacientes cegos. O primeiro teste da nova técnica realiza-se agora, no Texas.
No dia em que o Twitter celebra 10 anos, não faltam as celebrações na ciberesfera. A BBC, por exemplo, tem um interessante artigo em que utilizadores da rede social de mensagens curtas recordam tweets que lhes mudaram a vida.
Hoje ainda acontece
Realiza-se em Mafra a cerimónia militar de receção das Forças Armadas ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, onde estará também o primeiro-ministro, António Costa. Este segue depois para Mação, onde vai participar numa iniciativa relativa o Dia Internacional das Florestas e depois, ao fim da tarde, viaja para a Madeira. Legaliza-se um novo partido, em Portugal: o Partido Esperança Popular, do ex-militante do CDS e putativo candidato a Belém Orlando Cruz, promete entregar no Tribunal Constitucional as assinaturas necessárias para a sua existência. E chega às lojas a primeira autobiografia de Carlos Cruz, "Uma vida".
Com Ricardo Simões Ferreira



via mensagem do dn...