terça-feira, 29 de março de 2016

a actualidade do dia-a-dia, numa visão pessoal do jornalista [1]...!

Bom dia. Ou nem por isso. Desviado um avião da Egyptair
Faltavam dez minutos para as sete da manhã em Lisboa, quando o voo MS181 da Egyptair aterrou numa zona isolada do aeroporto de Larnaca, em Chipre. O terrorismo continua na ordem do dia. Por Mónica Bello
Terça-feira, 29 de MARÇO | 08:34
DN

1. Avião da Egyptair desviado
Um avião da companhia aérea Egyptair foi desviado nesta madrugada, aterrando no aeroporto de Larnaca, em Chipre, pouco antes das nove horas da manhã (7h00 em Lisboa), informou a polícia cipriota. O Airbus A320 fazia a rota entre o Cairo e Alexandria, no Egito, levando 81 passageiros a bordo. A companhia já confirmou através do Twitter que o voo MS181 foi sequestrado. Até à hora de envio desta newsletter, o atentado não tinha ainda sido reivindicado.
2. Polícias portuguesas não se entendem
As secretas e a Polícia Judiciária, ponto de contacto privilegiado das autoridades internacionais, defendem que a partilha de informação com as forças e serviços de segurança deve ser limitada "à necessidade de conhecer", resistindo a dividir matéria sensível em investigação, como é a do terrorismo. Mas PSP, a GNR e o SEF entendem que, para prevenir o terrorismo - uma vez que não têm competência de investigação - têm de ter acesso a mais informações que só chegam à PJ e aos serviços de informação. A questão ficou por resolver na reunião de ontem do Conselho Superior de Segurança Interna presidida por António Costa e que juntou comandantes e diretores das polícias, serviços de informação e responsáveis de outras entidades, entre as quais as Forças Armadas. Para bom entendedor deviam bastar os atentados da semana passada em Bruxelas e a trapalhada da ausência de coordenação das polícias belgas.
3. O FBI já não precisa da Apple
Do outro lado do Atlântico, e ainda a propósito de segurança, o braço de ferro entre o FBI e a Apple chegou ao fim. Os investigadores conseguiram ter acesso à informação encriptada do iPhone utilizado por Syed Rizwan Farook, um dos atiradores quematou 14 pessoas em San Bernardino, California, no início de dezembro do ano passado. Esta batalha chegou ao fim. Mas a guerra pelo acesso a informação "privada" nas mãos das grandes empresas de tecnologia não vai ficar por aqui.
4. O que o Banif propôs a Bruxelas
A proposta era partir o banco em três: separar o retalho, os ativos não core e o Banif+. Para sair do aperto, a administração do banco contava ainda com a economia do país a crescer, mais depósitos e juros a subir. Este foi o plano de reestruturação que o Banif apresentou à Comissão Europeia em junho de 2014, num cenário macroeconómico que a realidade se encarregou de desmentir. Arrancam nesta manhã as audições da comissão parlamentar de inquérito e Joaquim Marques dos Santos, que liderou o banco até à recapitalização pública será o primeiro a ser ouvido. Segue-se, à tarde, Jorge Tomé, CEO do Banif entre 2012 e 2015 e um dos maiores críticos da atuação do Banco de Portugal neste dossier. É a embrulhada mais recente do sistema financeiro português. E sobre a banca portuguesa, Sérgio Figueiredo lança uma pergunta hoje no DN: A viúva é negra ou espanhola?
5. Descubra as sete diferenças
Dez minutos bastaram para um anúncio esperado, alguma pedagogia, diversos recados ao governo e à maioria de esquerda e ainda remoques ao executivo anterior. Marcelo Rebelo de Sousa deu luz verde ao Orçamento do Estado, mas não escondeu as dúvidas que ainda o assaltam após a análise ao diploma. "Só em 2017 saberemos se o modelo provou", disse. E pediu uma execução orçamental rigorosa. Há uma palavra nova no léxico do Palácio de Belém: política, escreve André Macedo. Descubra ainda as diferenças entre Marcelo e Cavaco.
6. Dilma, Lula e a mosca azul
Os 119 membros da direção do PMDB reúnem hoje para decidirem continuar ou sair do governo de Dilma. Entretanto, o ex-presidente do Brasil e, talvez, futuro ministro da Casa Civil da presidente Rousseff, deu uma entrevista a correspondentes estrangeiros em São Paulo em que aproveitou para desdramatizar a crise do governo com a mais que provável saída do maior aliado, o PMDB. Lula da Silva falou ainda da operação lava-Jato e do juiz Sérgio Moro. "Acho que o Moro foi picado pela mosca azul", disse, fazendo referência ao animal cuja picada enche os humanos de ambição.
Também vale a pena ler (ou ver)...
A reportagem da CNN sobre as greves na China. O país teve durante o ano passado 2726 greves e manifestações de trabalhadores - o que significa 74 paralisações por dia. Já há quem fale em "nova revolução" naquela República Popular.
A homenagem do Spotify aos anos 80 com um anúncio inspirado no filme Never Ending Story/A História Interminável, acompanhado da respetiva canção de Limahl que andou semanas a fio nos tops de vendas
A análise à ideia de que as barreiras linguísticas poderão extinguir-se em dez anos - como defendeu um jornalista do Wall Street Journal - feita pelo professor universitário David Arbesú no Huffington Post, onde discute a diferença entre a simples tradução e a interpretação.
E os curiosos casos das pessoas cujos nomes baralham os computadores. A BBC descobriu vários exemplos de indivíduos cujos nomes próprios ou apelidos fazem com que inscrever-se num qualquer site na internet seja uma dor de cabeça. Um exemplo: Jennifer Null. Sempre que ela preenche um formulário online, o sistema recusa, pois o seu apelido é o comando para "vazio" na página web - e como todos os cibernautas sabem "Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório", ou algo do género...
Hoje ainda acontece
Antes de assistir ao jogo Portugal - Bélgica, em Leiria, o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa visita o Hospital de Vila Franca de Xira. E o chefe de Governo António Costa, que também irá assistir àquele jogo de preparação para o Campeonato Europeu de Futebol, apresenta o Programa Nacional de Reformas no Centro de Congressos de Lisboa. E enquanto o país assiste ao referido encontro amigável da Seleção Nacional, o Euromilhões sorteado tem um jackpot de 30 milhões de euros.
Com Ricardo Simões Ferreira



via mensagem do dn...