terça-feira, 22 de março de 2016

continuando o dia... dominado pelos números...!

Os governos europeus aplicaram quase um quinto da riqueza em despesa social. Portugal está ligeiramente abaixo da média europeia neste capítulo mas registou o quinto maior peso dos gastos de educação no PIB.
 
 
via feedly...
 
 
e o que é que a notícia diz?
 
"Portugal destinou 6,2% do produto interno bruto (PIB) a despesas de educação em 2014, o quinto maior valor entre os parceiros da União Europeia. Já os gastos públicos com despesas sociais representaram 18,5% da riqueza produzida na União Europeia, um valor que fica ligeiramente abaixo da média europeia, onde estas despesas rondaram um quinto do produto interno bruto (PIB).

Segundo os números divulgados esta terça-feira, 22 de Março, pelo Eurostat, cerca de um quinto da riqueza produzida pela economia da União Europeia (19,5%) e pela Zona Euro (20,4%) é destinada a despesas sociais, a que se seguem, a maior distância, gastos com a saúde, serviços públicos genéricos e educação.

Além de ter sido o 12.º país que mais gastou entre os 28 da União Europeia em despesa social sobre o PIB (18,5%), Portugal foi ainda o terceiro que destinou uma maior fatia da sua riqueza produzida a funções de ordem pública e segurança (2,2%).

Bulgária, Eslováquia e Polónia ocuparam os primeiros três lugares em termos de despesas nesta área, enquanto Dinamarca, Finlândia, Eslováquia e Suécia lideraram os gastos no capítulo da educação.


Finlândia, França, Dinamarca, Áustria e Itália foram os cinco países europeus com maiores gastos sociais em relação ao produto – mais de 21,5% - enquanto a Roménia, Estónia, Letónia e Lituânia despenderam menos de 12% do seu PIB nestas funções.

Para 2016, de acordo com o Orçamento do Estado, a despesa para educação está estimada em 
5.843,3 milhões de euros."


comentário:
quando é conveniente utilizam-se as percentagens mas, para baralhar mais a coisa e torná-la opaca, passam a utilizar-se os grandes números para propagandear a actualidade orçamental...?