segunda-feira, 21 de março de 2016

continuando o dia... em modo de 'cuba libre'...!

Tema do dia
[Mundo] | Publico

 

Barack Obama em Cuba para mostrar que há uma mudança em que se pode acreditar


As expectativas são desmesuradas para a visita do Presidente dos Estados Unidos a Havana. "Todos querem pedir alguma coisa" a Obama, que vem para oferecer esperança - e inspirar uma geração




António Costa, árbitro ou jogador?

António Costa
António Costa meteu as mãos na massa. Leia-se: o primeiro-ministro é um dos participantes ativos na nova configuração do sistema bancário nacional, no futuro do Novo Banco, do BPI e do Millennium bcp, o que nos faz recordar outros tempos, não tão distantes, em que a intervenção do Governo na coisa privada deu péssimos resultados. Porquê? Porque está a fazê-lo da pior forma. A discussão já é inevitável - estamos ou não a caminho da espanholização da banca portuguesa? Portugal é ou não mais uma província espanhola aos olhos do BCE, que manda no Banco de Portugal? E o que é que isso impacta na economia e nas empresas portuguesas? | Continuar a ler...

 

 

As escolhas de António Costa

O mundo não está perdido, apesar do que se lê, vê e ouve. Ainda. Um presidente americano aterra em Cuba ao fim de 88 anos. Barack Obama faz uma visita histórica de três dias com um alcance geopolítico que vai muito além de Cuba e do seu futuro. Com um slogan, o da esperança. Acompanhe aqui, no Sapo24, os pormenores desta missão.
E quando a igualdade do género está em tudo, na igualdade de oportunidades e na igualdade das remunerações, surge uma voz, masculina, a assumir uma posição divergente. Citado pela BBC, o número um do ténis mundial, Noval Djokovic, questiona a igualdade de prize money nos circuitos masculino e feminino. Porquê? Porque os homens levam mais espetadores aos courts e geram mais publicidade. As reações não se vão fazer esperar.


via mensagem do sapo 24...