terça-feira, 1 de dezembro de 2015

a actualidade do dia-a-dia, numa visão pessoal do jornalista...!

Bom dia, já leu o Expresso Curto Bom dia, este é o seu Expresso Curto

Martim Silva
Por Martim Silva
Editor-Executivo
 
1 de Dezembro de 2015
 
Eleições em Espanha. Clima no mundo. E um OE turbulento
 
Bom dia,
O título desta newsletter remete para os três assuntos que maior destaque merecem hoje. As eleições gerais, totalmente imprevisíveis, que se aproximam em Espanha; a conferência do clima em Paris; e a discussão política interna, agora com a preparação do OE para 2016 como prato forte.

1. Orçamento de Estado e outras contas
Com o novo Governo já em funções, a preparação do Orçamento de Estado para o próximo ano centra atenções. No fim de semana o DN disse que o documento podia só chegar a Belém a tempo de ser promulgado pelo próximo Presidente da República (o que seria uma espécie de derradeira afronta a Cavaco), que entra em funções a 9 de Março. Costa já veio dizer que essa data não faz grande sentido e Mário Centeno prometeu um documento o mais breve possível. Hoje, o assunto volta a ser notícia (e daquela politicamente picantes, para dar mais polémica com a anterior maioria): “Governo de Costa encontra OE 2016 sem nada feito”. Os novos governantes queixam-se de que mesmo trabalho administrativo e técnico básico, como as previsões de despesa salarial ou de investimento, não estão feitos nesta altura.

Hoje é dia de reunião semanal entre os três partidos à esquerda e há muita pedra para partir, como a solução para a devolução da sobretaxa (que no sábado o Expresso dizia poder passar por uma devolução mais rápida para quem menos ganha). Pessimista (what’s new?), Sousa Tavares acredita que a carga fiscal sobre a classe média se prepara para voltar a subir.

Ao mesmo tempo, os partidos da coligação que já não é de governo vão decidir se avançam ou não com uma moção de rejeição ao Governo PS no Parlamento. Há quem ache que sim, e quem ache que nem por isso. O debate é amanhã e depois.

Ainda em matéria de números, o DE de hoje conta que as reformas antecipada terão um corte superior a 13% no próximo ano. No público como no privado. Motivo? O chamado factor de sustentabilidade, que está ligado à esperança média de vida, que continua a aumentar no país.

2. Eleições em Espanha
Em Espanha, ontem foi dia de debate na luta para se saber quem sucede a Rajoy a 20 de dezembro como presidente do governo espanhol. Pablo Iglesias, Alberto Rivera e Pedro Sanchez, do Podemos, Ciudadanos e PSOE, respetivamente, esgrimiram argumentos. Por vezes de forma dura. Quem faltou ao debate organizado pelo El Pais e transmitido via web foi o quarto aspirante a suceder a Rajoy: o próprio Mariano Rajoy. O El Pais afirma que o confronto consolidou as opções de mudança política no país. O líder do PP não foi ao debate, mas está activo e até se propõe pagar a criação de emprego no seu país (por exemplo, com subvenções às empresas que criem postos de trabalho). O assunto é destaque do El Mundo de hoje.
Acredite que o que se passa em Espanha nos diz respeito. E muito. Vale mesmo a pena olhar para o que se passa politicamente no país vizinho. Com uma democracia da idade da nossa, o país nunca foi governado por uma coligação e agora esse cenário é uma possibilidade bem real, tal a proximidade nas sondagens. Ciudadanos e Podemos baralharam mesmo o tradicional panorama político dominado por PSOE e PP.

3. Clima
Verdadeiro dinamite cerebral são estes artigos sobre a conferência do clima, que decorrem em Paris. O primeiro, do New York Times, traz “respostas simples para questões difíceis” e é um óptimo be-à-bá para ficar a perceber do que é que estamos a falar (qual o aumento da temperatura do planeta? Quais as implicações? Que podemos fazer? etc etc). Aqui do Expresso, sugiro o artigo da Carla Tomás, que há anos acompanha as temáticas ambientais, e que acredita poderem vir sinais positivos de Paris. O Público faz o resumo do que mais importante por lá se passa. Para os que gostam de seguir o assunto com mais detalhe, o Le Monde propõe um minuto a minuto com tudo o que aconteceu no primeiro dia da Cimeira.

No encontro estão chefes de Estado e de governo. Mas também figuras influentes (ou melhor, mais influentes que os próprios chefes de Estado e de governo). Como o multimilionário Bill Gates, que com outros super-ricos vai criar um fundo de energias limpas, no valor de quase dois mil milhões de dólares.

Finalmente, sobre o mau clima que o encontro do clima gerou em Portugal. “Um incidente burocrático, normal nas transições de governo”. Foi desta forma que ontem António Costa colocou ponto final na polémica sobre a acreditação do primeiro-ministro na conferência do clima, em Paris. O tema andou a ser discutido todo o dia, com versões de um lado e do outro.


OUTRAS NOTÍCIAS
Cá dentro
O PSD prepara-se para decidir o apoio formal a Marcelo Rebelo de Sousa já na próxima semana. Afinal, o candidato catavento mediático que Passos não queria será o candidato que Passos terá mesmo de engolir.

O prazo para os senhorios fazerem o registo electrónico dos contratos de arrendamento e começarem a emitir facturas electrónicas das rendas foi alargado por um mês, até final deste ano.

A administração dos jornais Sol e i anunciou o despedimento de mais de 120 pessoas nos dois jornais, na sequência da saída do angolano Álvaro Sobrinho (um dos elementos da famosa oligarquia angolana que há décadas domina o país) da administração da empresa. Fomos fazer as contas aos números da crise na comunicação social em Portugal.

Como é que uma das maiores falência em Espanha, a da Abengoa, ligada às energias renováveis, pode afectar Portugal? Há três bancos com exposição à companhia. No Expresso Diário o Nicolau Santos analisa o tema.

Com Benfica e Sporting a jogarem ontem à noite para a Liga, o Pedro Candeias teve de fazer horas extraordinárias. Aqui relata a vitória magra e suada do Sporting contra o Belenenses e aqui os dois a zero do Benfica ao Braga, em Braga.

Pinto da Costa já foi constituído arguido e terá de reponder em tribunal pelo que o Correio da Manhã classifica de “gorilas ilegais”.


Lá fora,
Sobre a guerra ao terror, escolhi estes exemplos:
A Reuters escolhe uma abordagem diferente e ousada: o que une vários dos estados falhados do planeta? as instituições fracas, é certo, mas também um conjunto de factores como secas extremas e anos agrícolas desastrosos. Um exemplo? A Síria, devastada hoje por uma guerra interna e pelos ataques do Estado Islâmico enfrentou entre 2006 e 2009 anos de seca extrema.
A BBC reflecte sobre o que é “spin” e o que é verdade nas declarações recentes de líderes ocidentais sobre os resultados dos ataques ao Estado Islâmico.

A escalada Rússia-Turquia prossegue. Com a NATO a corroborar a versão turca de que o caça russo abatido há uma semana junto à Síria tinha invadido o espaço aéreo turco. Enquanto os russos continuam os protestos, Putin eleva o tom das acusações, dizendo que os turcos fizeram o que fizeram para proteger alegadas rotas de fornecimento ilegal de petróleo do Daesh para a Turquia.

No Afeganistão, os norte-americanos alertaram para a possibilidade de um ataque iminente na capital do país, Cabul.

No Brasil, Dilma Rousseff, em risco de ver chumbado o seu orçamento rectificativo e de fazer perigar a sua presidência, decidiu cobrar aos parceiros do PT no poder e exigir-lhes que aprovem o documento. Hoje há uma reunião decisiva.

Também do lado de lá do Atlântico, a antiga estrela do Sporting e Porto Mário Jardel viu a justiça suspender-lhe o mandato de deputado estadual, por suspeitas de corrupção.

O que une Bélgica, Noruega e Costa Rica? De acordo com este estudo, são os países com os trabalhadores mais felizes do planeta. Estes três países aparecem no topo da escala.

E já que estamos em maré de listas, deixo-lhe mais esta. A lista das melhores companhias de aviação aérea do mundo. São quase todas elas de paragens bem longínquas.

Em matéria de saúde, quase todos os dia somos bombardeados com notícias que anunciam novos tratamentos e promessas de uma vida mais saudável. Hoje deixo-lhe duas que surgiram nas últimas horas. A primeira, afirma que cientistas estão a estudar a forma como a aspirina pode ajudar no combate à demência. A segunda explica como a metformina, usada no combate ao diabetes, está a ser estudada como forma de nos poder fazer viver mais. Pelo menos é nisso que aposta um conjunto de cientistas, que está a investigar as potencialidades desta droga. Os testes com humanos começam para o ano.

Nos EUA, Wisdom, um albatroz, foi visto novamente ao fim de um ano, tornando-se o mais velho pássaro registado no mundo. Tem 64 anos.
Ao fim de vinte anos, a estrela do basquete americano Kobe Bryant anunciou o fim da sua carreira. Aqui pode ver os seus 50 melhores afundanços.

A fotográfa Annie Leibovitz, responsável pelas imagens do novo calendário Pirelli, escolheu 13 mulheres que se notabilizaram por variadíssimas razões. Mas ao contrário do que é habitual, não é por serem ícones de beleza.


FRASES
"Cavaco Silva foi um árbitro que apitou sempre para o mesmo lado", Marisa Matias, candidata presidencial apoiada pelo BE, ao i

"Há quem diga que António Costa não vai ter direito a estado de graça. Discordo. Ele já está em estado de graça. Pelo país inteiro, celebra-se a libertação do jugo passista como os franceses celebraram a libertação de Paris", João Miguel Tavares, no Público

"Estrelinha de campeão? Estrelinhas é na árvore de Natal", Jorge Jesus, treinador do Sporting, depois da vitória frente ao Belenenses conseguida com um penalty no tempo de compensação


O QUE ANDO A LER
O debate em torno da aliança de esquerda em Portugal já vai longo e tem múltiplas vertentes. Já muito se escreveu sobre o momento histórico que vivemos, em que ao fim de 40 anos os partidos de esquerda se entendem para viabilizar uma solução de governo pela primeira vez. Salientaram-se as virtudes dessa aliança que abre novas possibilidades de governação; e repisaram-se os os riscos que tal solução traz ou pode trazer.

O que aqui lhe deixo, condensados, são os links para os quatro textos que a Revista E do Expresso já publicou sobre o assunto. Motivados pelo que inicialmente foi escrito por Clara Ferreira Alves (Anticomunista obrigada! Ou António Costa é um génio político e submete os parceiros à sua imponderável vontade ou caminhamos para a mais grave crise de regime depois do 25 de Abril). A polémica foi grande e manteve-se nas páginas do Expresso nas semanas seguintes, com Daniel Oliveira, Henrique Raposo e, finalmente, na última edição, Alfredo Barroso. Vale a pena espreitar, se ainda não o fez.

Menos intelectual mas de enorme utilidade prática são os conselhos, dicas, sugestões de poupança que o Pedro Andersson regularmente faz na SIC e SIC Notícias. E que também pode ir lendo no Expresso Diário (desta vez fala-nos sobre os riscos dos seguros de vida associados aos créditos à habitação).

Finalmente, digo-lhe que hoje mesmo a redação do Expresso vai reunir-se para discutir, debater e votar a eleição das figuras e acontecimentos nacionais e internacionais deste ano. É algo que fazemos todos os anos. Nos próximos dias, poderá ficar a conhecer o resultado da votação. Para já deixo-lhe esta curiosidade: a revista Time está a levar a cabo um inquérito sobre quem deverá ser a figura deste 2015. Em primeiro lugar aparece, para já, o candidato democrata à presidência dos EUA Bernie Sanders, seguido pela jovem Malala, apesar de esta já ter ganho o Nobel da Paz há mais de um ano.

Hoje, 1 de Dezembro, seria feriado. O feriado que já foi e que parece que vai voltar a ser.

Tenha um grande dia