terça-feira, 22 de setembro de 2015

a actualidade do dia-a-dia, numa visão pessoal do jornalista...!

Bom dia, já leu o Expresso Curto Bom dia, este é o seu Expresso Curto

Martim Silva
Por Martim Silva
Editor-Executivo
 
22 de Setembro de 2015
 
Pedro Lapsos Coelho
 
Bom dia,
Qual a diferença entre um reembolso de uma obrigação do Tesouro e um reembolso antecipado ao FMI? Passos parece não saber bem e com isso cometeu um lapso (terá mesmo sido um lapso?) e a confusão tornou-se um facto do dia na campanha eleitoral.
Não é preciso ser vidente ou o professor Marcelo (passe o pleonasmo) para perceber que mais este tiro no pé vai servir para os outros especialistas em tiros no pé (o PS, who else?) hoje cavalgarem forte o assunto.
Claro que Passos, ao mesmo tempo que admitia o lapso, lançava a bicada, dizendo que a obrigação do Tesouro que tem de ser paga resulta de dívida contraída pelo anterior Governo do PS.

Facto do dia deve também ser ainda o eco da sondagem da TVI e Público, divulgada ontem à noite e que aponta para uma vantagem dos partidos da coligação sobre os socialistas. O PàF estará à beira dos 40%.

(Das duas uma, ou as sondagens andam mesmo loucas ou esta eleição pode ter um dos resultados menos esperados de sempre)

As eleições ainda veem a quase duas semanas de distância, mas o i de hoje já titula na capa que Passos quer ficar se perder por poucos, que Rio e Montenegro estão na linha de sucessão no PSD e que no PS espreitam Francisco Assis e Pedro Nuno Santos.

Se as campanhas se fazem cada vez mais nas redes sociais, esta notícia da Exame Informática, dando conta que Costa é o líder partidário com mais menções negativas no Twitter, deve deixar o Largo do Rato preocupado.

Depois das eleições de dia 4, o Parlamento vai contar com novos rostos. E alguns são mesmo muito novos, como conta o DN.

OUTRAS NOTÍCIAS
Cá dentro,
Eles não são candidatos a nada mas vão manifestar-se durante a campanha. Falo dos taxistas. Que se vão manifestar contra... a Uber.

A Procuradoria Geral da República está a investigar alegadas agressões de elementos nazis a simpatizantes comunistas, este fim de semana em Lisboa.

Nunca os portugueses tiveram como hoje tanto dinheiro colocado em depósitos à ordem. São mais de 36 mil milhões de euros.

O Hospital de São João, no Porto, volta a ser considerado o melhor do país.

Ainda estamos longe de conhecer a lista final dos candidatos aos Óscares, mas as “Mil e Uma Noites” de Miguel Gomes pode bem ser um dos candidatos à estatueta de melhor filme estrangeiro, de acordo com a Variety.

Um golinho apenas, e já bem perto do fim (por Montero) permitiu ao Sporting vencer o Nacional da Madeira, em casa, manter-se ao lado do Porto na liderança da Liga e, sobretudo, evitar que a decisão de manter Carrilo de fora (não quer renovar contrato) se torne ainda mais polémica. Eis a análise de António Tadeia.

Nos próximos tempos, Portugal é o centro do surf mundial. Hoje mesmo começa a penúltima prova do Mundial Feminino, em Cascais, e em outubro é a vez da prova masculina chegar a Peniche. Nas senhoras, destaque para a presença de Teresa Bonvalot na prova, graças a um wild-card da organização.

Lá fora,
O maior fabricamente de carros do mundo, a Volkswagen, está envolvido numa polémica à proporção do seu gigantismo. As acusações de falsificação nos testes de emissão de gases dos seus carros a diesel nos Estados Unidos já levaram a que a empresa visse a sua cotação descer qualquer coisa como 15 mil milhões de dólares (a queda de 18 por cento das ações num dia é das maiores de sempre). Além de arriscar multas verdadeiramente assombrosas. Esta é uma polémica que vale a pena seguir. E pode ter implicações internas: o i de hoje afirma que o caso pode afetar a Auto Europa.

A Europa e os seus Estados Membros (e amanhã há cimeira sobre o tema) continuam a dar-nos tristes sinais sobre como (não) se deve lidar com a crise dos migrantes e refugiados. Agora é a Hungria, outra vez a Hungria, com a autorização para que os militares disparem sobre quem chega.

Na Grécia, Tsipras e o Syriza ganharam as eleições no domingo e o primeiro-ministro já foi empossado… ontem.

Do outro lado do Atlântico, e com o Papa a chegar aos EUA depois da visita a Cuba, chega este curioso ângulo sobre o efeito que Francisco pode ter na luta presidencial americana.

Ainda sobre as presidenciais nos EUA, há menos um candidato Republicano na corrida. Mas não, infelizmente não se trata de Donald Trump. Scott Walker retirou-se ontem.

Mais um conjunto de atentados alegadamente perpetrados pelos terroristas do Boko Haram causaram a morte a mais de 80 pessoas na Nigéria.

Uma bizarra polémica está a envolver o primeiro-ministro britânico, David Cameron, depois de uma biografia alegar que enquanto estudante se envolveu em práticas pouco ortodoxas que envolveram um porco morto e o seu pénis. É o Piggate.

A segurança das Cataratas do Niagara, na fronteira entre EUA e Canadá, está a ser discutida depois do desaparecimento de uma mulher no local no fim de semana.


NÚMEROS
2019
É a data prevista para a Apple ter finalmente pronto o seu carro elétrico.

700
Há mais de 700 condutores apanhados todos os dias a conduzir com excesso de álcool, noticia o Jornal de Notícias


FRASES
“Foi Costa que deu o trunfo à coligação de direita”, Miguel Sousa Tavares, sobre as polémicas na Segurança Social, na SIC

“A coligação já devia ter explicado melhor a questão dos 600 milhões”, Bagão Félix, ao Diário Económico

“O problema é que Passos Coelho é um verdadeiro lapsista, um especialista em lapsos”, Augusto Santos Silva, no comício do PS em Vila Real

“Neste momento a maioria absoluta é alcançável”, Diogo Feio, dirigente do CDS, num debate na Renascença com Vera Jardim. Na réplica, o socialista colou-se às posições de Costa quando disse que o PS não deve viabilizar um OE da direita caso perca as eleições. “A campanha não é para fazer consensos”


O QUE EU ANDO A LER
O tema não é propriamente novo, mas continua inteiramente atual. Como deve a esquerda europeia posicionar-se? Mais à esquerda ou mais ao centro? Que respostas tem para dar perante anos de crise (do euro e a crise financeira internacional) ligados à extrema desregulação dos mercados? Porque não é a esquerda hoje maioritária e porque parece ter tantas dificuldades em encontrar um discurso e um posicionamento? É sobre questões como estas que reflete Wolfgang Munchau, um dos mais influentes colunistas do Financial Times (partindo da escolha do esquerdista Corbin para liderar o Partido Trabalhista no Reino Unido).

O meu segundo destaque e sugestão vai para a publicação, em primeira mão ontem pelo Expresso Diário, do primeiro capítulo do muitíssimo aguardado romance “Vai e Põe uma Sentinela”, de Harper Lee, que vai chegar às livrarias nacionais a 21 de outubro. Lee é autora de “Matar a Cotovia”, de 1960, um dos grandes clássicos da literatura do século XX e este é o seu segundo romance apenas.

(Recordo que o Expresso Diário esta semana pode ser lido gratuitamente pelos seguidores do Expresso no Whatsapp)

Finalmente, se ainda não leu, passe os olhos pelos nossos “tesourinhos” de campanhas eleitorais antigas que andamos a publicar no site. Vale mesmo a pena.

Por hoje é tudo,
Ao longo do dia acompanhe tudo o que se passa na campanha no site do Expresso e às 18.00 tem a análise deste terceiro dia de campanha eleitoral.
Tenha um grande dia